RSS

Enquadramento Histórico

“Machiquo, Villa Manuelina”

Continuamos a viajar pela História…

“… D. Manuel era de corpo meão, mais sobre o pequeno que grande, a barba teve castanha escura, o nariz curto, rombo e grosso, a bocca grande e grossa, mas mui córada: sendo velho trazia a barba rapada. […] Em fazer mercês era largo, especialmente com os seus criados, e ainda com os de inferior foro, sendolhes tão humano […]” 

Início do século XVI, a Ilha da Madeira tinha-se tornado num importante porto estratégico e económico devido à sua posição geográfica e à produção e exportação da cana-de-açúcar. Tinha assumido um importantíssimo lugar de destaque para o Reino de Portugal e junto da Corte d´el Rei D. Manuel.

D. Manuel é uma das figuras mais fascinantes da história de Portugal e um verdadeiro símbolo do denominado século de ouro. Conhecido como “o venturoso” reinou entre 1495-1521 e intitulava-se Rei de Portugal e dos Algarves de aquém e além-mar, senhor da navegação e da conquista da Etiópia, Arábia, Pérsia e Índia. Tinha subido ao trono numa época em que a expansão portuguesa estava em enorme alvoroço e é durante o seu reinado que Portugal atinge o seu máximo apogeu: Vasco da Gama chegou à Índia em 1498; Pedro Alvares Cabral atingiu o Brasil em 1500; a partir de 1508 Afonso de Albuquerque conquistou Goa (Índia), Malaca (Malásia) e Azamor (Marrocos); e enviou uma faustosa embaixada ao Papa Leão X em 1514 – o Reino enchia-se de odores, cores e sabores exóticos, todas as ambições e entusiasmos da Europa concentravam-se em Lisboa.

Na ilha da Madeira, particularmente em Machico, devido à importância antes referida, a benevolência de D. Manuel será materializada nas doações à Igreja Matriz: o sino grande, o órgão, as colunas em mármore do seu pórtico lateral e a imagem da Padroeira, a Nossa Senhora da Conceição. O monarca ofereceu também os pesos padrão (uniformizados neste reinado), um sinete com o cunho em prata e, para brasão de armas da honrada Vila de Machico, a esfera armilar. Como seria se D. Manuel tivesse vindo ele mesmo com a sua Corte a Machico?

Tudo isto e muito mais reviveremos nesta VIIIª edição do Mercado Quinhentista de Machico. A Comissão organizadora, a EBS de Machico e a Câmara Municipal de Machico desejam que o quotidiano recriado lhe proporcione uma verdadeira viagem pela História… Feliz passeio pelo século XVI.

Anúncios
 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: