RSS

Enquadramento Histórico

“Depois que o Infante D. Henrique mandou as canas da Sicília para se povoarem na ilha (…) trouxeram a planta a Machico que a prendeu de maneira que o primeiro açúcar que se vendeu na ilha da Madeira foi na vila de Machico donde se começou a fazer e recolheram treze arrobas dele (…)”

Jerónimo Dias Leite, Descobrimento da Ilha da Madeira, p.102

Início do século XVI, o arquipélago da Madeira, descoberto e povoado no primeiro quartel do século anterior tinha-se tornado o primeiro e mais importante entreposto comercial insular no Oceano Atlântico – a principal razão era a produção e exportação da cana sacarina para toda a Europa. O desenvolvimento desta produção e o aumento da sua importância nos mercados permitiu, à ilha da Madeira, enriquecer e tornar-se conhecida, originando a afluência de numerosos e ricos comerciantes oriundos do continente europeu, principalmente flamengos, que traziam obras de arte para trocar por açúcar.

1506, a produção e exportação deste produto atinge o seu auge. Da dita ilha saiam para todo o continente europeu milhares de caixas com milhares de toneladas do famoso “ouro branco”. Esse comércio cresceu de tal forma que necessitava de mão-de-obra escrava originária das Canárias, Marrocos e outras zonas de África. Em 1508, o Rei D. Manuel, proibia outras plantações na Madeira a não ser os canaviais, demonstrando a grande importância do produto para a economia do Reino. 

As técnicas e processos efectuados na ilha da Madeira relativamente à produção sacarina tiveram grande valor económico e foram depois aplicados em mais larga escala nas outras ilhas atlânticas, em África e, principalmente, no Brasil. Da Madeira saíram as raízes de cana-de-açúcar com as quais se formaram os primeiros canaviais na faixa litoral brasileira, as técnicas de produção, os engenhos de água, trapiches e alçapremas, mestres de engenhos, operários especializados dos engenhos, colonos, carpinteiros, e os escravos. Os madeirenses foram os primeiros colonizadores da capitania de S. Vicente, de imensas regiões do sul e também do nordeste brasileiro. Tudo isto e muito mais reviveremos nesta VI ª edição do Mercado Quinhentista de Machico.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: